O Chef que trocou Rio Preto pela Amazônia

Blog | 08/07/2021

Flávio Souza tem 35 anos é Chef confeiteiro e barista. Atuou como professor no curso de barista do Senac Rio Preto e sempre repetia em sala de aula que um dia iria mudar para o Norte do Brasil. Como quem procura acha, ele acaba de se mudar para Manaus para viver mais perto do que ele considera como “conexão com a natureza e com os povos na sua essência”. A brasilidade, os sabores da região Norte e a cultura da emblemática floresta amazônica, foram os principais ingredientes que o levaram à fazer as malas e subir no avião.  Ele nos contou em detalhes como decidiu deixar Rio Preto para morar às margens do rio Amazonas, no depoimento que segue. 

“Sempre gostei da região Norte e desde 2014, quando conheci o Pará, me apaixonei tanto pela gastronomia, quanto pela cultura e pela floresta amazônica. A facilidade de conexão com a natureza na forma mais autêntica me impressiona. A conexão com o rio, com a floresta e com os animais, além da proximidade com os povos ribeirinhos, me permitiram aprender muito sobre a culinária local.

Morar no Norte para mim é a realização de um sonho. Achei que só iria conseguir morar aqui depois que me aposentasse, mas em outubro de 2020 eu vi que essa oportunidade de mudança estava mais próxima do que eu imaginava. Foi quando vim a Manaus para pescar e conheci outros lugares e também pessoas. Uma delas é a minha namorada Júlia Magalhães, repórter de um programa de TV sobre turismo na região amazônica.

Depois de algumas idas e vindas na ponte aérea Rio Preto - Manaus, em março de 2021 tomei a decisão de deixar Rio Preto e vir. Fui fazendo networking por aqui e em Maio, quando fui demitido do SENAC Rio Preto (aonde dava aulas para formação de baristas) fui convidado a gerenciar um dos melhores cafés de Manaus, o Molen Cafés Especiais, que fica no Manauara Shopping. O mercado de trabalho em Manaus é bastante promissor, principalmente para profissionais que vem de outras regiões do Brasil como São Paulo.

A pandemia me preocupou, pois no início de 2021 Manaus estava tomada pelo COVID. Eu já estou vacinado desde fevereiro e hoje em Manaus a pandemia está mais controlada do que em Rio Preto. Temos mais de 1 milhão de vacinados numa população que chega mais ou menos 2,3 milhões de habitantes.

Todos deveriam um dia conhecer a região norte do Brasil, principalmente os estados do Amazonas e Pará que foram dois estados que me acolheram. É lindo estar nessa proximidade com a floresta amazônica. Amo demais o Amazonas e a cada dia que passa tenho aprendido muito com a população, com os costumes, com tudo que a floresta e os povos têm a nos oferecer. Viver na Amazônia é viver em conexão com a natureza e com os povos na sua essência”. Com fé e coragem ele deixou o conforto da vida no estado mais desenvolvido da nação para viver quase na floresta. Você trocaria? 

O Chef que trocou Rio Preto pela Amazônia - 2
O Chef que trocou Rio Preto pela Amazônia - 3
O Chef que trocou Rio Preto pela Amazônia - 4

Comentários

Escreva um comentário antes de enviar

Houve um erro ao enviar comentário, tente novamente

Por favor, digite seu nome
Por favor, digite seu e-mail

Instagram

imagem de perfil do instagram

Comer Beber e afins Rio Preto

@comerbebereafinsriopreto

30678 seguidores

Seguir